quarta-feira, 8 de janeiro de 2020

MAR DE POETA


 Itaguaçu

Numa noite encantada
um sarau ao luar
bruxas em revoada
vão fazer um sabá

São mágicos seres
dos mitos e lendas
fantásticos entes
marcante presença

Lobisomem já vem
curupira vai lá
caipora também
foi buscar boitatá

Um baile assombrado
palco: Itaguaçu
só não foi convidado
"coisa ruim", belzebu

Porque fede a enxofre
e é muito encrenqueiro
tem um bafo de podre
não se aguenta o cheiro

Mas o bicho é danado
descobriu a festança
e entrou escondido
pra armar a vingança

Arrumou rebuliço
bem no meio da dança
ele lança um feitiço
inerte a caterva descansa

Aplicou sua regra
e os fez imortais
eternos em pedra
os elementais
(eternas em pedra
o amor de Cascaes)

Nenhum comentário: