quarta-feira, 14 de outubro de 2015

ENCHENTE DE SÃO MIGUEL


Foto Arquivo
Os registros de grandes chuvas e enchentes nos finais do mês de setembro e início de outubro são antigos em todo o Sul do Brasil e em países do Prata. Chamado popularmente de "Enchente de São Miguel", o fenômeno é conhecido desde o século XVIII, e tem esse nome em alusão ao dia 29 de setembro, consagrado pela igreja católica como sendo o dia daquele arcanjo. 
Mitológica pelo poder de destruição a ela atribuída e associada à imagem daquele santo, a "Enchente de São Miguel" pode ter inicio no equinócio da primavera, estendendo-se até o final do mês.
Como têm conhecimento do fenômeno há séculos, os mais antigos desconfiam quando atribuem as enchentes desta época do ano a "La Niña" ou ao "El Niño".

NOITES IGUAIS
Em astronomia, equinócio é um dos dois momentos em que o Sol, em sua órbita aparente (vista da Terra), cruza o plano do equador celeste (a linha do equador terrestre projetada na esfera celeste). A palavra equinócio, ou "noites iguais" (do Latim, aequus (igual) e nox (noite), são as ocasiões em que o dia e a noite duram o mesmo tempo. Ou seja: o dia e a noite durante os equinócios têm igualmente 12 horas de duração, ocorrendo nos meses de março e setembro e definindo as mudanças de estação.

3 comentários:

Anônimo disse...

Sou do interior do Rio Grande do Sul e sempre ouvi esta história das enchentes de São Miguel. Não acredito mesmo que tudo isto esteja sendo provocado por "Los niños". Valeu! Gostei muito do blog.

ÚÚÚÚ!!!! disse...

É. Mais fácil culpar los ninos e las ninas. Abraços.

Anônimo disse...

Como o fenômeno el Nino ainda não havia sido identificado como tal...provavelmente os antigos chamavam enchente de são Miguel aos transtornos causados pelo fenômeno el nino