terça-feira, 14 de maio de 2019

TUDO TAINHA!


Postado por Clarissa Pellegrini Ferreira

Tainha para todas, virote para as jovens, facão para as que já desovaram... não importa qual nome você usa, as tainhas que ocorrem da Venezuela até a Argentina pertencem a uma única espécie.

A tainha pertence à família Mugilidae e se distribui desde a Flórida a até a Argentina. Para o litoral brasileiro, sempre se acreditou que as encontradas na região sudeste (Rio de Janeiro para o norte) e chamadas de Mugil liza, eram diferentes das tainhas encontradas de São Paulo para o sul, cujo nome científico era Mugil platanus. No entanto, no ano passado, os resultados dos estudos filogenéticos realizados por Siccha-Ramirez e colaboradores mostraram que todas as tainhas que ocorrem desde a Venezuela até a Argentina pertencem à mesma espécie: Mugil liza. Para chegar a esta conclusão, os pesquisadores empregaram a técnica molecular de sequenciamento de DNA. Interessado na técnica?
Imagine-se no supermercado. Cada produto possui um código de barras. A leitura deste código gera informações sobre ele: preço, validade, estoque, etc. Nas tainhas, foi utilizado o “código de barras” situado no DNA mitocondrial, que permite determinar a qual população cada indivíduo pertence. Desta forma, os pesquisadores que analisaram as tainhas chegaram à conclusão que todas elas, além de pertencerem a uma única espécie, representam também uma única população amplamente distribuída. Estes resultados são importantes, pois permitem subsidiar propostas de manejo e uso sustentável dos estoques de Mugil liza na sua área de distribuição. Quer saber mais? Click aqui!

Nenhum comentário: