sexta-feira, 29 de março de 2019

LAGOINHA, EM 1900

Resultado de imagem para lagoinha do leste

Resultado de imagem para Lagoinha do Leste
 Lagoinha, segundo Virgílio Várzea

"A Armação da Lagoinha tirou o nome da pequena lagoa que há nessa paragem e que abre para o oceano por estreito ribeiro: tirou-o também do posto de pesca da baleia que nela foi fundado em 1772 por uma empresa particular, posto de que nos ocuparemos, como de muitos outros do Estado, no segundo volume desta obra. Neste sítio existe ainda a capelinha, sob a invocação de Sant'Ana, erigida pela referida empresa para nela ouvirem missa e se confessarem os arpoadores e tripulantes das baleeiras, quando a pesca começava, descendo o sacerdote em seguida até à praia a benzer as embarcações que iam fazer-se ao mar.

As casas da povoação erguem-se na costa do mar, sobre a praia e altos da ponta da Armação propriamente dita.

A pequena lagoa fica para dentro do litoral 1/4 de milha: tem de comprimento 1.600 braças, por 500 a 600 de largura; sua profundidade em geral é de 6 metros, tendo em alguns pontos 10 e mais. Em suas águas encontra-se uma grande variedade de peixes, sendo os principais o acaraí, a carapeba, o linguado, a tainha e o robalo. A certa distância desta, existem mais duas pequeninas lagoas, também muito abundantes em peixe — uma de 350 braças, outra de 400 de extensão."

(De "Santa Catarina: a ilha", de Virgílio Várzea - publicado em 1900)

Nenhum comentário: