sábado, 20 de maio de 2017

MAR DE POETA

Ao longe, no vilarejo,
cada janela parece
tremer à luz de uma vela,
(na vigília de uma prece).

Primeira estrela que vejo
satisfaça esse desejo:
todo dia, em cada casa,
uma tainha na brasa. 

(Josely Vianna Baptista, poeta e tradutora)

Nenhum comentário: