quarta-feira, 5 de abril de 2017

E O SIRI MOLE? UMA DELÍCIA!


 Postado por Manuela Luiza 

O siri é aquele crustáceo que permanece na lembrança das pescarias de infância de todos nós. Ou então, na lembrança não tão boa assim de quem já teve algum pequeno incidente em uma praia durante um momento de lazer. Pisar em um siri ou levar uma beliscada de suas garras, que às vezes grudam pra valer, é no mínimo desagradável. 

Mas a carne deste crustáceo marrento é muito saborosa e apreciada na região de Laguna. Seu comportamento voraz, de manter-se agarrado a sua presa, facilita a captura. Esta particularidade fez da pesca do siri uma das mais diversas com relação ao tipo de petrecho. É possível capturá-lo até mesmo com as mãos, se houver coragem e jeito suficiente. Seja de linha de coca, tarrafa, espinhel ou covo, pegar siri é muito mais fácil do que comê-lo. Durão como ele só, a carapaça tem que ser quebrada para retirar a carne. Mas e se pudéssemos comer o siri com casca e tudo?

Como um bom crustáceo, o siri realiza a muda, ou seja, a troca periódica da carapaça. Quando o siri começa a crescer, ele abandona a sua carapaça antiga para que uma maior seja formada e o permita crescer ainda mais. Durante as poucas horas em que o siri fica sem sua "armadura", ele fica totalmente mole e vulnerável. Está aí nosso siri mole, fácil de ser consumido, e ainda mais saboroso.
 As técnicas dos pescadores para capturar o siri neste período foram estudadas e hoje o cultivo de siri mole já é realizado em alguns lugares do mundo, inclusive no Brasil. Muitos dos cultivos ainda retiram os siris do ambiente, mas o cultivo de siri mole mostra-se promissor, ainda que a reprodução em cativeiro tenha alguns gargalos, como o canibalismo nas fases iniciais. 

No Complexo Lagunar do Sul de Santa Catarina duas espécies chamadas de siri-azul são exploradas pela pesca: Callinectes sapidus e C. danae. C.sapidus encontra-se ameaçado e é umas das espécies estudadas para o cultivo no Brasil. Esta espécie possui uma ampla distribuição mundial e é conhecida por seu grande tamanho, tornando-se assim muito interessante para a produção de siri mole. 
A grande sacada da produção de siri mole está no seu valor agregado. O alto preço do siri mole pode garantir uma proteção para espécies ameaçadas, e maior renda com uma captura menor. Porém, como toda atividade, é necessário responsabilidade ambiental. Investimentos em estudos para a completa reprodução em cativeiro com menor mortalidade podem garantir uma preservação de estoques no futuro. 

Assista o vídeo e veja o processo de muda no siri.

Para comprar siri mole, entre em contato com a Siri Mole Blueshell de Blumenau, a única empresa produtora de siri mole em cativeiro do Brasil.

(Do Observatório Tecnológico de SC - Pesca - http://www.observasc.net.br/pesca/index.php/noticias/cultivo/)

Nenhum comentário: