terça-feira, 28 de março de 2017

SEMPRE O MESMO...

Gravura de Oswaldo Goeldi , desenhista, ilustrador, gravurista
e professor brasileiro (1895-1961)

"O mar é mesmo sempre o mesmo. O mar, de manhã, tem cheiro de mulher, tem cheiro de gozo. Os peixes rasgam as redes e rasgam as mulheres, eu sou o mar e agora sou homem e sou mulher, também rasgo os peixes."

(Fragmento de conto de Aldy Vergés Maingue, escritor)

Um comentário:

Anônimo disse...

Vim dar um passeio pelo mar das tainhanarede e, como é de costume, me alimento desta poesia-conhecimento que o site nos dá em forma de filmes, artigos e imagens. Parabéns a esta equipe cheia de criatividade pesquisa e talento. Fatima/Laguna