sábado, 4 de fevereiro de 2017

NO URUGUAI, NAUFRÁGIO DE 1763


Navio do tesouro é o Lord Clive?
Navio do tesouro pode ser o Lord Clive, encontrado no rio da Prata em água Uruguaias

O Uruguai está em polvorosa. Pesquisadores consideram que acharam o grande navio do tesouro: o Lord Clive, da Companhia das Índias Ocidentais, que afundou defronte a cidade de Colônia do Sacramento em 1763.

Uma matéria do site infobae.com, de Janeiro de 2017, diz que a busco do navio que afundou há 253 anos faz renascer a legenda da aventura. No próximo dia 10 de Fevereiro o pesquisador Rubén Collado mergulhará no rio da Prata para tentar resgatar o navio. Segundo o pesquisador,

o navio do tesouro pode ter US$ 1.200.000 em moedas de ouro sem falar na carga de run, ópio e seda armazenada em tubos de chumbo.

Operação de resgate

Ela não será tão complicada já que o navio do tesouro está a 350 metros da costa de Colônia do Sacramento, numa profundidade de apenas cinco metros. Andrés Sobrero, director de Turismo de Colonia, afirmou quea operação de salvamento teria sobre a cidade um impacto não menos importante do que quando a UNESCO a declarou Patrimônio Histórico da Humanidade

Resgate do navio do tesouro foi declarado de ‘interesse ministerial’

O ministro da economia do Uruguai, Danilo Astori, assinou uma resolução em Setembro de 2016 dizendo que que a operação é de ‘interesse ministerial’. De acordo com a matéria, José Mujica, ex- presidente, também apoiou a operação:Em 26 de Fevereiro, 2015, poucas horas depois de deixar o cargo, o presidente José Mujica autorizou um contrato para resgatar restos, carga, e qualquer objeto no navio Lord Clive. O acordo foi feito entre o Ministério da Defesa Nacional, comando geral da Marinha, Prefeitura Naval e Ruben Collado, o pesquisador.

Collado prometeu dez por cento da sua quota à Prefeitura Naval para comprar equipamentos especiais.
Collado mostra no mapa onde está o Lord Clive

Assista entrevista com o pesquisador encarregado do resgate do navio do tesouro:

(Do http://marsemfim.com.br/)

Nenhum comentário: