sábado, 4 de fevereiro de 2017

NA ESQUINA DO CONTINENTE

Fotos Nomar da Luz

FAROL DO CALCANHAR

Situado no município de Touros, à 96 km de Natal, no Rio Grande do Norte, o Farol do Calcanhar ou Farol de Touros é o segundo maior do planeta e está estrategicamente colocado numa região onde o litoral brasileiro faz um ângulo agudo, a chamada "esquina do continente".

Com uma torre troncónica em concreto com quatro longarinas laterais de reforço e lanterna, atualmente possui 65 metros de altura e 298 degraus. Pintado com faixas horizontais brancas e pretas, que durante o dia facilitam a sua visualização, foi construído no ano de 1912, e reconstruído em 1943. Com vários edifícios térreos anexos e construido em uma bela fazenda de 125 mil metros quadrados, o mais alto farol do Brasil só pode ser visitado aos domingos e com autorização especial.

Atualmente três militares da Marinha cuidam da fazenda e fazem sua manutenção, revezando-se em turnos. Geralmente montados em paisagens vagas e desabitadas, faróis, por natureza, jamais podem deixar de ser notados. Mas no caso do Farol de Touros nota-se também a exuberante paisagem do lugar. Em nenhum ponto da costa brasileira pode-se estar tão alto e tão perto do mar ao mesmo tempo. Não se trata de uma paisagem qualquer. O gigante foi fincado na chamada "esquina do Brasil", local exato onde a orla linear que se espraia desde o Rio Grande do Sul dobra subitamente à esquerda, em direção à Amazônia. A partir do farol, nosso litoral deixa de ser leste para ser norte.
Do alto, descortina-se a visão íntegra dessa curva peculiar do mapa nacional: rumo ao sul fica a baía de Touros, repleta de barcos de pesca, com as hélices imensas do novo parque eólico de Rio do Fogo ao fundo. Do outro lado está o cabo de São Miguel do Gostoso, varrido por ventos constantes, pontilhado por velas de kitesurfe.

Nenhum comentário: