quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

O PAI DO CRUZEIRO DO SUL


Em 27 de abril de 1500, mestre João, astrônomo da frota de Pedro Álvares Cabral, determinou a latitude da futura Baía de Cabrália medindo a altura do sol: aproximadamente 17 graus. Medida exata: 16¼. 
O resultado do trabalho é o documento cartográfico mais antigo do Brasil, transmitido ao rei Manuel I, junto com a carta de Pero Vaz de Caminha.

O espanhol Joam Farás nasceu na Galícia e mudou para Lisboa por volta de 1485. Astrônomo, astrólogo, cosmógrafo e médico, foi cirurgião particular de D. Manuel. Conta-se que, antes de tratar alguém, fazia seu mapa astral. O próprio rei, estivesse doente ou não, mandava ver diariamente como andavam os astros. 
Mestre João entrou para a História como primeiro cientista a estudar o Brasil. Em sua homenagem, a Sociedade Brasileira de Cartografia (SBC) instituiu o Dia do Cartógrafo. A data de 27 de abril de 1500 foi determinada pelo Calendário Juliano, usado na época. Corrigida para o atual Calendário Gregoriano, a data passou a ser 6 de maio. Ao observar as estrelas que brilhavam sobre a baía, mestre João vislumbrou uma constelação. Embora já fosse conhecida desde a Antigüidade e servisse para ajudar navegantes a cruzar a linha do Equador, o conjunto ainda não tinha nome. Mestre João, ao ver o desenho no céu, comparou a uma cruz e batizou: Cruzeiro do Sul.

(Janaina Abreu, no Almanaque Brasil)
Mergulhe mais fundo na cultura popular brasileira no http://www.almanaquebrasil.com.br/

Um comentário:

PRONATEC COPA RIOTUR disse...

Esta foto do mar, de fundo do blog, está um escândalo de linda!!!!