quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

MÃOS NÃO MENTEM...

Uma exposição marcante realizada em Newlyn, Inglaterra, captura a dura vida dos pescadores através de uma série de estudos fotográficos das suas mãos.

O trabalho dos pescadores é o mais perigoso que existe em tempos de paz. Mas acima dos perigos de estar no mar estão as dificuldades do dia-a-dia: puxar redes e cordas molhadas, desmalhar e arrastar caixas de peixe. O ato de pescar para o mercado acaba com as costas, e deixa as mãos e os lábios rachados. São essas dificuldades diárias que a fotógrafa Biljana Lipic apresenta em "Mãos de Pescadores", na Galeria de Newlyn, Inglaterra. Biljana observou os pescadores na costa sudoeste e tirou fotos de suas mãos como forma de relatar o que a pesca comercial implica no século 21.

"Vários pescadores têm pedaços de seus dedos faltanto - é parte do perigo do trabalho", explica Biljana. Na verdade, ao longo dos últimos 10 anos, 529 pescadores britânicos sofreram ferimentos graves, além dos 94 que perderam suas vidas no mar. "Eu estou interessada nas histórias que as mãos dizem por si mesmas", diz Biljana. "Não se trata apenas de olhar para elas como parte do corpo, mas também algo que é integral para o trabalho. Algo que estes homens dependem para a sua sobrevivência. "

Veja as fotos clicando aqui.

(Do http://www.observasc.net.br/pesca/index.php/noticias/pesca/1525-2015-02-06-13-45-11)


fishermens hands780a

Nenhum comentário: