quinta-feira, 24 de novembro de 2016

FAROL DA ILHA DA PAZ




O farol da Ilha da Paz foi construído entre 1905 e 1906 no litoral norte da Ilha, a duas milhas náuticas (cerca de quatro quilômetros) do balneário de Enseada, em São Francisco do Sul, Santa Catarina. São 16 metros de altura, erguidos em rocha bruta, a 70 metros do nível do mar. Ainda utiliza o antigo hexaedro ótico fabricado na França em 1894 e com o tempo em boas condições seu faixo de luz pode ser visto a mais de 42 quilômetros de distância.

A Ilha da Paz é um local paradisíaco, com acesso rigorosamente controlado pela Delegacia da Capitania dos Portos de São Francisco do Sul. Tem 218 mil metros quadrados e uma vegetação exuberante, onde são encontradas diversas espécies de aves e animais. Ruínas em meio à mata e a inscrição entalhada nas rochas "1833 ­ Penixe ­ Abitação da Paz", são provas de antigos habitantes. Na parte baixa da Ilha foram construídas em 1908, cinco moradias germinadas, para os remadores e para o patrão das baleeiras, que periodicamente iam até o continente para buscar víveres e querosene para o farol.


AS MARIAS DO FAROL

Mas talvez o fato mais interessante que envolve a Ilha da Paz e seu farol foi o nascimento, na ilha, das duas filhas do primeiro faroleiro a viver no local, Leovegildo Cézar da Fonseca Ozório. Em homenagem à ilha e ao arquipélago ao qual pertence (Arquipélago das Graças), Leovegildo batizou suas filhas como Maria da Paz e Maria das Graças. Ambas viveram na ilha até os 12 anos de idade, ocasião em que se mudaram para São Francisco do Sul para estudar. As duas formaram-se professoras e por muitos anos transmitiram seus conhecimentos para várias gerações de francisquenses.

Mais sobre o Farol da Ilha da Paz...


Luciano Leal disse...

Me CHAMO LUCIANO e sou filho de um rádio telegrafista que serviu nesta ilha o nome dele era Lucio, nos morávamos em São Francisco do sul na época e passávamos as férias na ilha da paz e tenho boas recordações de lá, se um dia Deus me permitir voltarei naquele lugar muito lindo, hoje tenho 43 anos e MORO em CAICÓ-RN se alguém daquele tempo ler e se lembrar se quiser entre em contato comigo no watsap (84)99962-6120 tenho 2 irmãs que se chamam Edna e Eliana e minha mãe se chama Rita.28 de outubro de 2015 15:48

De um Leitor:

"Olá!
Encontrei este blog por acaso. Gostei dos comentários sobre a Ilha da Paz. Acontece que sou bisneto do primeiro faroleiro Leovegildo Cezar da Fonseca Ozório que lá trabalhou por mais de vinte anos desde a inauguração em 20.08.1905. Em 13.03.2012, meu pai (neto do Sr. Leovegildo) completou 89 anos e como presente de aniversário minha esposa entrou em contato com a Capitania dos Portos de São Francisco do Sul e conseguiu uma licença especial para que levássemos, naquele dia, meu pai à ilha, pois era seu sonho e também de toda a família, ver o local onde nosso avô/bisavô trabalhou/residiu há mais de cem anos. Faltam-me palavras para descrever os momentos na ilha: um misto de beleza, história, imaginação de como era a vida de nosso antepassado naquele paraíso, mas também com muitas dificuldades. Evidentemente não o conheci. Conheci somente uma de suas filhas "Maria da Paz", num leito de hospital, quatro dias antes de falecer. Tivemos uma recepção cinco estrelas em termos de amizade, de carinho por parte dos militares que ora trabalham naquele local. Foram momentos que jamais serão esquecidos."

Gélio Osório Filho-Florianópolis, SC

Rosa, a terceira Maria do farol!
Anônimo disse...

Eu me chamo Rosa maria e, na década de 70 eu morei nesta ilha, na ´´epoca meu marido era faroleiro ,a ilha era muito bonita e os barcos de pesca pescavam perto da ilha,e nos davam muitos peixes .Recordo que havia uma época do ano em que eu ficava aterrorisada com a infestação de aranhas negras ,mas fora isto a vida era tranquila.Gostei de ver a ilha da Paz muito bem preservada e mais bonita.17 de maio de 2011 09:40

ÚÚÚÚ!!!! disse...

Rosa Maria, você então é a terceira Maria do Farol, não? Que bom saber que a Ilha se mantém até mais bonita do que nos idos de 70. Obrigada pelo comentário, volte sempre.17 de maio de 2011 15:01

9 comentários:

Miguel disse...

Tem lugar neste mundo...

Anônimo disse...

É, se for pelo mar então...

Anônimo disse...

Eu me chamo Rosa maria ,e na década de 70 eu morei nesta ilha,na ´´epoca meu marido era faroleiro ,a ilha era muito bonita e os barcos de pesca pescavam perto da ilha,e nos davam muitos peixes .Recordo que havia uma época do ano em que eu ficava aterrorisada com a infestação de aranhas negras ,mas fora isto a vida era tranquila.Gostei de ver a ilha da Paz muito bem preservada e mais bonita.

Anônimo disse...

Eu me chamo Rosa maria ,e na década de 70 eu morei nesta ilha,na ´´epoca meu marido era faroleiro ,a ilha era muito bonita e os barcos de pesca pescavam perto da ilha,e nos davam muitos peixes .Recordo que havia uma época do ano em que eu ficava aterrorisada com a infestação de aranhas negras ,mas fora isto a vida era tranquila.Gostei de ver a ilha da Paz muito bem preservada e mais bonita.

ÚÚÚÚ!!!! disse...

Rosa Maria, você então é a terceira Maria do Farol, não? Que bomsaber que a Ilha se mantém até mais bnita do que nos idos de 70. Obrigada pelo comentário, volte sempre.

Gélio Osório Filho disse...

Olá!
Encontrei este blog por acaso. Gostei dos comentários sobre a Ilha da Paz. Acontece que sou bisneto do primeiro faroleiro Leovegildo Cezar da Fonseca Ozório que lá trabalhou por mais de vinte anos desde a inauguração em 20.08.1905. Em 13.03.2012, meu pai (neto do Sr. Leovegildo) completou 89 anos e como presente de aniversário minha esposa entrou em contato com a Capitania dos Portos de São Francisco do Sul e conseguiu uma licença especial para que levássemos, naquele dia, meu pai à ilha, pois era seu sonho e também de toda a família, ver o local onde nosso avô/bisavô trabalhou/residiu há mais de cem anos. Faltam-me palavras para descrever os momentos na ilha: um misto de beleza, história, imaginação de como era a vida de nosso antepassado naquele paraíso, mas também com muitas dificuldades. Evidentemente não o conheci. Conheci somente uma de suas filhas "Maria da Paz", num leito de hospital, quatro dias antes de falecer. Tivemos uma recepção cinco estrelas em termos de amizade, de carinho por parte dos militares que ora trabalham naquele local. Foram momentos que jamais serão esquecidos.

Gélio Osório Filho-Florianópolis, SC

geliofilho@ig.com.br

tio bilica disse...

http://www.youtube.com/watch?v=SNR5C9Rkxb8 Mato é igual a gramínea em Florianópolis!

Unknown disse...

Me CHAMO LUCIANO e sou filho de um rádio telegrafista que seviu nesta ilha o nome dele era Lucio, nos morávamos em São Francisco do sul na época e passávamos as férias na ilha da paz e tenho boas recordações de lá, se um dia Deus me permitir voltarei naquele lugar muito lindo, hoje tenho 43 anos e MORO em CAICÓ-RN se alguém daquele tempo ler e se lembrar se quiser entre em contato comigo no watsap (84)99962-6120 tenho 2 irmãs que se chamam Edna e Eliana e minha mãe se chama Rita.

Luciano Leal disse...

Me CHAMO LUCIANO e sou filho de um rádio telegrafista que seviu nesta ilha o nome dele era Lucio, nos morávamos em São Francisco do sul na época e passávamos as férias na ilha da paz e tenho boas recordações de lá, se um dia Deus me permitir voltarei naquele lugar muito lindo, hoje tenho 43 anos e MORO em CAICÓ-RN se alguém daquele tempo ler e se lembrar se quiser entre em contato comigo no watsap (84)99962-6120 tenho 2 irmãs que se chamam Edna e Eliana e minha mãe se chama Rita.