quinta-feira, 20 de outubro de 2016

MAR DE CIMA

Foto Fernando Alexandre
A LÍNGUA DO PARAÍSO
"Os guaraos, que habitam os subúrbios do Paraíso Terrestre, chamam o arco-íris de "serpente de colares" e de "mar de cima" o céu. O raio é o "resplendor da chuva". O amigo, "meu outro coração". A alma, o "sol do peito". A coruja "o amo da noite escura". Para dizer bengala, dizem "neto contínuo"; e para dizer perdoo, dizem "esqueço"."

(Eduardo Galeano, em “Os Nascimentos”  - "Memória do Fogo" - Vol. 1 - L&PM Editores - 1996)

Um comentário:

RODRIGO GARCIA LOPES disse...

Isso se chama sabedoria