terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

ODOYA, RAINHA DOS MARES !

Imagem Reprodução sem crédito

Conta o mito da criação, que dos seios fartos de Iemanjá brotaram os Oceanos e com eles os orixás seus filhos: Exu, Ogum, Oxossi, Xangô e Oxum, a senhora das águas doces.
Iemanjá é o grande útero da vida no Ayê, na Terra. Esposa de Oxalá, é chamada de Yá, Mãe, por ser a grande mãe das origens (Yey-Omo-Ejá). Iemanjá vem de Yá Muja  e quer dizer a mãe, onde todos os filhos são peixes. Criou Omolu, filho de Nanã, a anciã, primeira esposa de seu marido Oxalá.
É o orixá mais popular de todos, sincretizada como uma sereia, metade mulher, metade peixe. Na mitologia grega enfeitiçava os marinheiros com seus cânticos. Apresenta-se como uma mulher sensual, no alto de um rochedo no mar, eternamente a amirar a própria beleza.
Adora receber presentes: flores, perfumes, jóias, bonecas, sabonetes, nas cores azul e verde, em tons claros, que lembrem a água. O branco e o prata são utlizados na confeção de seus colares. Seu elemento é água,  seu metal é a prata.
Iemanjá gosta de comer milho branco temperado com azeite de dendé, cebola, camarão seco, favas, arroz, entre outras iguarias.
Suas ferramentas são um alforje de prata, um abebé prateado, enfeitado de pedras verdes, azuis e brancas transparentes.
Seus filhos são autoritários tipo maternal,  de bom gosto, trabalhadores, bons decoradores, sensíveis, competentes, eficientes e solidários.
As filhas de Iemanjá são voluntariosas, fortes, rigorosas,  protetoras, altivas e algumas vezes impetuosas e arrogantes.Gostam de luxo, das fazendas azuis e vistosas, das jóias caras. Tem tendência à vida suntuosa, mesmo que as necessidades do cotidiano não lhe permitam tal fausto.

Sua saudação é ODOYA!

Nenhum comentário: