domingo, 24 de janeiro de 2016

MAR DE POETA


das marés

ficar é faca
e finca

partir é alquebrar-se

igual o mar
ir e vir
perder o sossego
que não há?






Nenhum comentário: