sábado, 17 de junho de 2017

O MILAGRE DOS PEIXES

Ilustração Andrea Ramos
Mas a pesca que mais envolve a comunidade é a de praia, quando centenas de pessoas participam. Os cardumes são avistados pelos vigias, cercados pelas canoas com redes e arrastados para a praia, onde são contados e divididos entre os donos das parelhas (canoas e redes), os camaradas que fazem parte das listas de pesca e também por todos que ajudaram a puxar a rede. 
Se o lanço for grande, não fica ninguém sem ganhar o seu peixe.
 À noite, praticamente todas as casas do Pântano do Sul exalam o delicioso cheiro de tainhas fritas ou assadas. O cerco da tainha nas praias é uma das últimas atividades comunitárias do litoral de Santa Catarina, envolvendo pescadores, patrões, moradores nativos, pessoas de fora e visitantes, transformando-se no grande evento cultural, econômico e de lazer do vilarejo.

Nenhum comentário: