sexta-feira, 4 de dezembro de 2015


Pudesse eu criar um portal para a passagem das tainhas!
Ou voar livre como as bruxas pelas praias desertas!
Quisera eu tocar de leve o luar
como quem tenta sobrepujar-se ao jugo que afeta o lobsomem!

(Denise Ouriques Medeiros, poeta e cronista)

Nenhum comentário: