sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Começou a Pesca

Foto Fernando Alexandre
Ontem no final da tarde, as primeiras bateras já estavam estacionadas no meio da baía do Pântano do Sul. Está começando a pesca de lulas.

ACORDES DA ILHA

O som e a cor do mar da Banda Iriê, que lança hoje à noite seu quinto album, "Melhor do que eu Sou", no Floripa Music Hall.

ALERTA NO MAR

Foto Mareado Ventoso da Costa
Os ventos fortes que devem atingir o Estado podem provocar ondas perto de três metros principalmente entre esta sexta-feira e o sábado. No domingo, a altura das ondas diminui, mas volta a aumentar a partir de segunda-feira.

MANEMÓRIAS

29/10/2003 - O DIA EM QUE A ILHA PERDEU A LUZ Animação com recorte produzida por professores de História da Prefeitura Municipal de Florianópolis em uma oficina oferecida pelo LAPIS em parceria com o Núcleo de Tecnologia Educacional - NTE. Inspirado no episódio do apagão, ocorrido em Florianópolis no dia 29 de outubro de 2003, quando a cidade ficou 3 dias sem energia elétrica.

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

NA NOSSA BAÍA, NÃO MESMO!

MAR DE PESCADOR

Pesca de Miraguaias - ou Borriquetes - em São Francisco do Sul. Nos meses de agosto e setembro, elas entram na Baía de Babitonga e são pescadas de caceio. A sugestão do vídeo foi do Ramon Paiva Klug, que não participou da pescaria mas quis compartilhar com o tainhanarede.

ACORDES DA ILHA

Intérpretes: Cláudia Todorov & Ars Insularis (Heidrun Marie Ehlert- violino1, Vitor Parglender – violino2, Umberto Franz Grillo - viola, Renata Cecília – violoncelo e Marcos Holler - cravo). Participam também Elisabeth Cantelli (soprano) - Rosane Santolim (mezzo) e Thompson Magalhães (tenor). No repertório, peças de Bach, Purcell, Händel, e uma homenagem especial a Giovanni Battista Pergolesi (compositor da célebre ópera La Serva Padrona).

Cláudia Todorov em recital em homenagem ao centenário da morte de Carlos Gomes, Teatro Álvaro de Carvalho-Florianópolis-SC-Brasil em 19/06/1996. Soprano=Rute Gebler Soprano=Cláudia Todorov Piano=Clóvis Mariano Faggion

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Morte em Búzios

Foto Reuters A baleia jubarte encalhada na praia de Geribá, em Búzios, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro, morreu nesta quarta-feira por volta de 0h30. Segundo o Instituto Baleia Jubarte, o animal, que estava preso desde segunda-feira (25), sofreu uma convulsão. O Instituto deve ser o responsável pela remoção da baleia, que mede aproximadamente 12 metros e pesa 25 toneladas. Bombeiros e ambientalistas tentavam salvar o animal. A operação era acompanhada por dezenas de banhistas. Na terça-feira (26) à tarde, um rebocador da Petrobras foi usado na tentativa de resgate, sem sucesso. A corda que amarrou a baleia arrebentou e ela continuou bem próxima à praia. A intenção era fazer uma nova tentativa de madrugada, quando a maré iria encher, mas a baleia não resistiu. De acordo com o Instituto Baleia Jubarte, este ano 89 baleias já encalharam na costa brasileira. No ano passado foram 30.

Trapiches são demolidos na Barra da Lagoa

Foto Elaine Borges
Conheça mais no www.balaiodesiri.blogspot.com A Fundação Municipal Meio Ambiente (Floram) começou na manhã desta quarta-feira a demolição de oito trapiches no canal da Barra da Lagoa, em Florianópolis. As construções estavam irregulares em área de mangue. Na operação desta manhã, a Floram também notificou um morador por uma obra de ampliação de casa próxima às margens do canal. Segundo João Carlos de Souza, fiscal ambiental da fundação, este foi o segundo auto de infração para esse imóvel.Outras construções ao leito do canal também estão passando pela fiscalização da Floram nesta quarta-feira. Uma lancha e um barco estão auxiliando na retirada dos entulhos gerados pela operação desta manhã. Até o meio desta manhã, três trapiches já foram removidos. Está previsto para o início da tarde o término dos trabalhos. Pescadores da região estão reagindo e reclamaram da demolição dessas construções, que também eram usados como plataforma de pesca. Segundo Marcelo Ferreira, chefe de fiscalização da Floram, também haverá uma conversa com os pescadores da praia sobre conservação ambiental. Essa iniciativa da fundação não tem ligação com as 40 demolições determinadas na semana passada pela Floram. Essa operação ainda está sendo planejada para ter início

Tsunami: surfista de Imbituba estava lá

A Embaixada do Brasil em Jacarta, capital da Indonésia, informou hoje que o brasileiro Fábio Junqueira Karkow, de 46 anos, estava em uma das vilas atingidas por um tsunami na noite da última segunda-feira. Ele é médico e surfista e mora na cidade de Imbituba, em Santa Catarina. De acordo com a embaixada, o brasileiro informou, por telefone, que está bem e que não sofreu nenhum tipo de ferimento por causa do tsunami. Ele viajou para a Indonésia como turista e estava hospedado em um resort quando as ondas de até três metros invadiram a região. Karkow deverá chegar a Jacarta amanhã, onde irá receber assistência por parte de um representante da embaixada. O retorno para o Brasil está previsto para a próxima sexta-feira, com chegada em São Paulo. O destino final do brasileiro é Florianópolis (SC), onde vive com a família. O tsunami provocado por um terremoto de 7,7 graus de magnitude e a erupção do Vulcão Merapi, ambos na Indonésia, já mataram pelo menos 179 pessoas. Mais de 400 seguem desaparecidas.

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Pescando

Foto Celso Martins
Ao entregar o Orçamento de 2011 na Câmara de Vereadores, o prefeito de Florianópolis, Dário Berger, anunciou que o município vai construir um deque avançando para dentro do mar na altura da curva da Avenida Beira Mar-Norte (na frente do Hotel Baía Norte), destinado à pesca de caniço por pescadores amadores. O lugar é tido como um bom ponto pesqueiro de papaterra, cocoroca, borriquete e bagre.

sábado, 23 de outubro de 2010

ACORDES DA ILHA

Baleias: Cães ajudam na preservação

Foto Kelley Balcomb-Bartok Cientistas americanos estão usando cães farejadores para ajudar na preservação de populações de baleias no Oceano Pacífico. A ideia de treinar cachorros para detectar fezes de baleia boiando na água surgiu da necessidade de estudar esses animais enormes que passam quase toda a sua vida embaixo da água. "Como você estuda uma baleia de 50 toneladas? Você não pode pegar o animal, nós não podemos fazer um exame físico. Então, a única coisa que sabíamos que podíamos conseguir eram amostras de fezes, porque isso já havia sido feito nos anos 80 para estudar a dieta das baleias", explicou Roz Rolland, do New England Aquarium, em Boston, uma pioneira no uso da técnica. As fezes contém informações sobre os níveis de estresse e fertilidade da baleia, sua nutrição e a exposição do animal à poluição. Esses dados permitem que os cientistas descubram o que está por trás do declínio da população de baleias na região. "Há algo muito importante no uso de habilidades - que não envolvem alta tecnologia, mas que são altamente eficientes - de um animal para ajudar a preservar outro. E para os cachorros, isso é um jogo de esconde-esconde. Eles adoram", diz Rolland. O repórter da BBC Andrew Luck-Baker passou um dia inteiro em um barco com o labrador Tucker, procurando fezes de baleia. Segundo ele, o trabalho do cachorro é fundamental, já que as fezes boiam por, no máximo, 45 minutos antes de afundar entre as ondas. Se as condições de vento foram ideais, um cão como Tucker pode farejá-las a mais de 1,6 mil metros de distância e guiar o barco até elas. Quanto mais amostras forem coletadas, mais robustas são as conclusões sobre o que está afetando as baleias. As análises de laboratório já confirmaram as suspeitas de que o número de turistas aumenta o nível de estresse das baleias, através do cruzamento de informações sobre os números de barcos no mar e a quantidade de cortisol, o hormônio do estresse, presente nas amostras de fezes em um determinado dia. Os dados revelaram que os barcos particulares geram mais estresse para os animais que as operadoras comerciais, porque tendem a chegar mais perto das baleias e agir de forma irresponsável. Mas o grande problema para as baleias parece ser que há menos peixes, e eles são menores do que costumavam ser, disponíveis para sua alimentação hoje em dia. Segundo os especialistas, as baleias tem que trabalhar muito mais para conseguir a mesma quantidade de comida, porque peixes como o salmão estão se tornando mais raros devido à pesca comercial e à construção de represas. Por ajudar a descobrir informações tão importantes para a preservação das baleias, cachorros como Tucker ganham uma recompensa: uma brincadeira animada com uma bola por cada amostra de fezes descoberta no oceano.

A OSTRA E O VENTO

De volta à ilha onde viveu há algum tempo, um velho auxiliar de faroleiro (Fernando Torres) busca vestígios da menina Marcela (Leandra Leal), sua confidente, agora desaparecida. Da memória de um diário surgem, aos poucos, os sinais de um passado que se entrelaça com o presente. Tiranizada pelo amor do pai (Lima Duarte), o faroleiro da ilha, Marcela anseia por conhecer o mundo à medida que se torna mulher. No seu isolamento, cria fantasias de amor com o vento. Mas esse anjo também saberá ser diabólico na sua procura de liberdade. Ná Ozetti interpretando a canção-tema do filme, que é de Chico Buarque e está no CD As cidades.

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

MAR DE OSTRAS

Foto Divulgação COMEÇA HOJE A FENAOSTRA De hoje até o dia 31, o CentroSul terá atrações gastronômicas e folclóricas, além de shows nacionais. Em seu 12º ano, a Festa Nacional da Ostra e da Cultura Açoriana, a Fenaostra, abre os portões do CentroSul para mais um festival que reúne, além de gastronomia, atrações folclóricas e culturais. O evento começa hoje, às 18h, e segue até 31 de outubro, em Florianópolis. Responsável por 95% da produção brasileira de ostras, Santa Catarina é destaque no cenário nacional da maricultura. Com papel econômico e histórico que reproduz a cultura Açoriana, a Fenaostra tem o objetivo, além da divulgação da ostra catarinense, de abrir novos mercados aos produtores do Estado. O público poderá conferir as receitas exóticas desenvolvidas por chefs de pelo menos 20 restaurantes, além da culinária oferecida por outros estandes da feira. No pavilhão de artesanato, cerca de 80 quiosques poderão ser conferidos. A programação cultural abrange ainda shows nacionais, que terão palco na Passarela Nego Quirido.

LÁ, NO FUNDO DO MAR...

Foto Divulgação
Apatotadoteatro volta à cena, neste final de semana, na Fundação Cultural Simpozio, com o espetáculo “LÁ, NO FUNDO DO MAR … ” onde propõe ao espectador um mergulho no universo marinho através das formas criadas pelo grupo, todas confeccionadas com materiais recicláveis. De roteiro simples, sem texto e forte impacto visual, sugere, através da contemplação, uma reflexão sobre a relação homem / meio ambiente. Um bom programa para depois da praia e antes do jantar! LÁ, NO FUNDO DO MAR … Teatro de Bonecos / Animação, censura livre, 45 minutos. QUANDO Sábado 23 e Domingo 24 de Outubro às 19:00 horas. ONDE Fundação Cultural Simpozio – Rua Huberto Rohden 274, próximo ao Restaurante Girassol, Campeche; fone: 3235.1004. INGRESSOS MEIA R$ 10,00 – crianças, estudantes, classe artística e terceira idade. INTEIRA R$ 20,00 – Desconto de 50% para quem levar 01 KG de alimento não perecível. www.apatotadoteatro.blogspot.com BREVE HISTÓRICO DO ESPETÁCULO LÁ, NO FUNDO DO MAR … , foi contemplado com o Prêmio Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura 2008/2009; estreou em Agosto de 2010 no Teatro da Ubro, centro, Florianópolis; fez temporada de 14 a 29 de Agosto na Casa das Máquinas, na Lagoa da Conceição; foi selecionado para o 38 FENATA – Festival Nacional de Teatro de Ponta Grossa, PR. Telefones Simpozio: 32351004 / 99121907

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Os Dentes da Baleia

Foto: Getty Image Baleias azuis já tiveram dentes Cientistas descobriram que gene, essencial à formação de esmalte em todos os mamíferos, foi desativado em ancestral da baleia. A baleia azul pode chegar a 30 metros de comprimento e pesar mais de 100 toneladas e não possui dentes. Elas capturam suas presas usando peneiras gigantes em suas bocas, formadas pelas chamadas “barbas de baleia”. Feitas de queratina, como nossas unhas, essas barbas permitem que as baleias engulam grandes quantidades de alimentos enquanto filtram a água do mar. Em algum momento, porém, as baleias com essas barbas (ou baleias da subordem Mysticeti) já tiveram dentes. Agora, cientistas encontraram a primeira evidência genética da perda de dentes no ancestral em comum entre todas as baleias dessa subordem. A pesquisa aparece numa recente edição de “Proceedings of the Royal Society B: Biological Sciences”. Os cientistas descobriram que um único gene, chamado de gene enamelysin , essencial à formação de esmalte em todos os mamíferos e em algumas outras criaturas, foi desativado nesse ancestral comum às baleias. Pesquisas anteriores indicam que o ancestral dessas baleias já não possuía dentes há 25 milhões de anos. Portanto, a perda desse gene deve ter ocorrido antes disso. Ao conduzir sua pesquisa, os cientistas analisaram o DNA de baleias de cada uma das quatro famílias de baleias da subordem Mysticeti, que incluem um total de 15 espécies. Tradução de Pedro Kuyumjian ( Do The New York Times)

terça-feira, 19 de outubro de 2010

A VER BALEIAS

O turismo de observação de baleias no sul de Santa Catarina passa a contar com uma nova e moderna embarcação, desenhada e produzida em Santa Catarina. O equipamento náutico da empresa Turismo Vida Sol e Mar (Imbituba/SC) reúne tecnologia avançada, segurança e conforto, segundo os fabricantes. O barco semi-rígido – de 14 metros de comprimento e cinco de largura, que acomoda até 53 passageiros e dois tripulantes – fez sua estréia no fim de semana e foi batizado de “Baleia Franca III”. Fabricado pela empresa Sail Master (Forquilhinhas/São José/SC) – com mais de 25 anos de atuação no mercado de infláveis para lazer e trabalho – representou um investimento na ordem de R$ 350 mil.

MAREGRAFIAS

Foto Fernando Alexandre

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

VOCÊS VERÃO!

Fotos Fernando Alexandre
Pântano do Sul - Outubro de 2010
Pântano do Sul - Verão de 2009

NO MAR DE FORA...

Imagens e avistagem de veleiro que participava da regata REFENO 2010.

Praia disputada

Situado entre as duas cidades, balneário de Itapirubá é alvo de briga na Justiça. Quem visita a tranquila praia no Sul do Estado, pode ficar um pouco confuso: nesta localidade, uma rua pode pertencer ao município de Imbituba, mas na realidade estar em Laguna. Ou uma casa pode ter endereço de Laguna, mas a fatura da conta de água indicar como sendo de Imbituba. Oficialmente, o balneário faz parte dos dois municípios, mas as prefeituras brigam na Justiça para estabelecer de forma clara o limite criado em 1948 e modificado em 2007. O limite imaginário da Lei 247, de 1948, determina que apenas uma pequena parte de Itapirubá, na chamada Praia Sul, pertença a Laguna. Mas a Lei Estadual 13.993, de 2007, fez com que a divisa se deslocasse mais ao Norte. Esse “canetaço” aumentou o território de Laguna e diminuiu o de Imbituba. (Mais informações no www.diario.com.br)

domingo, 17 de outubro de 2010

MUDANDO DE PORTO

O Iate Casablanca, que de 2003 a 2009 operou em Florianópolis realizando passeios e festas nos mares da ilha, vai levantar ferros e mudar de porto. Por falta de investimentos em infraestrutura nos pontos de embarque e desembarque na Capital, que continua insistindo em dar as costas ao mar, vai para Itajaí. Entre 2003 e 2009, 500 mil pessoas passaram pela embarcação. O Iate foi fabricado em Navegantes, demorou três anos para ser construÍdo, foi entregue em Dezembro de 2002, inaugurado no mês de Fevereiro de 2003, realizando seu primeiro passeio em 08 de Fevereiro desse mesmo ano.

Samba na beira do mar

Na Ponta do Sambaqui

sábado, 16 de outubro de 2010

Orca: esqueleto vai para museu marinho

Foto Unesc/Divulgaçã
Uma equipe de acadêmicos do curso de Biologia e biólogos da Unidade de Zoologia da Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc) realizou ontem o descarne e recolheram o esqueleto do golfinho orca que apareceu morto no Balneário Rincão, em Içara. O animal, que estava à beira-mar, foi levado para as dunas com o auxílio de uma retroescavadeira. Os biólogos mediram o golfinho e separaram nadadeiras, vértebras, costelas e crânio. Os pedaços foram levados para a Unesc, onde serão postos em um tanque com água e produtos químicos para a maceração. O que estiver preso aos ossos, como carne e gordura, se soltará, explica o biólogo Rodrigo Ribeiro Freitas: – Depois, faremos a limpeza dos ossos e a montagem do esqueleto. A previsão é de que no início do ano que vem o animal esteja em exposição do museu marinho da Unesc. Os biólogos afirmam que a orca estava morta havia, no mínimo, 20 dias. (Com informações do www.diario.com.br )

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

DANDO NOME...

Foto Fernando Alexandre
Nas calmas águas da Costa da Lagoa

MARISCOS TÓXICOS

A colheita e comercialização de mexilhões de Praia Alegre, no município de Penha (SC), estão suspensas com retroatividade a 7 de outubro passado. A decisão foi tomada hoje, 15/10 pela Coordenação Geral de Sanidade Pesqueira e Aquícola do Ministério da Pesca e Aquicultura devido a identificação de algas nocivas nos moluscos com resultados positivos da presença da toxina DSP (Diarrheic Shellfish Poisoning). A proibição será mantida até que o problema seja resolvido.

ACORDES DA ILHA

Vídeo gravado pela RBS em 1983, logo que o grupo lançou o disco "Força Madrinheira", em vinil, pelo selo "Lira Paulistana".

VIDA NA COSTA DA LAGOA

Foto Fernando Alexandre Em 15 dias, a rede coletora da Costa da Lagoa, em Florianópolis, estará ligada à estação de tratamento de esgoto localizada na Barra. Ontem, a Casan fez a travessia e afundamento do emissário na Lagoa da Conceição, por onde passa a tubulação, que começa a ser aterrada hoje. Para fazer a travessia do emissário, foi necessário o trabalho de três mergulhadores, além de 17 profissionais da empresa de saneamento Sange, responsável pela obra. Dos 3,2 mil metros de tubulação, 2 mil já tinham sido instalados do Rio Vermelho até a Lagoa. Ontem, os 1,2 mil metros restantes foram atravessados pela água até a Costa. (Com informações do www.diario.com.br)

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

MORTE NO MAR

Um golfinho Orca foi encontrado morto em avançado estado de decomposição na manhã desta quinta-feira, em Balneário Rincão, em Içara, no Sul de Santa Catarina. O animal de cerca de cinco metros e uma tonelada deve ser retirado do local na manhã de sexta-feira. Possivelmente, a área do desencalhe será isolada. Biológos da unidade de zoologia da Universidade Do Extremo Sul Catarinense (UNESC) estiveram no Balneário durante a tarde para avaliar a situação e definir os procedimentos que serão feitos na sexta-feira. Com auxílio de uma retroescavadeira, mostras de órgãos do animal serão retiradas para estudo e o esqueleto será levado para a Unesc, segundo o biólogo Rodrigo Ribeiro Freitas. A área onde serão enterrados os restos da matéria orgânica ainda não foi definido. (Com informações do http://www.diario.com.br/ )

ACORDES DA ILHA

Valdir Agostinho e o "Reggae da Tainha", música que virou a trilha sonora aqui do tainhanarede , num clip pop/kitsch/deslumbrante e sul real rodado na Costa da Lagoa. Com direção de Zeca Pires.

MANEMÓRIAS

Foto Jasisquecemo Mesmo
Em 1977, quando a Joaquina já tinha virado Joaca e os anos ainda eram dourados

A Respiração das marés

Vídeo do Green Peace pescado lá no www.conjuminando.com

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

MAR DE PROTESTO

Foto Celso Martins Cerca de 300 pessoas participaram do ato contra o Estaleiro OSX em Biguaçu/Baía Norte de Florianópolis, no último sábado, liderado pela Associação de Moradores e Proprietários de Jurerê Internacional (AJIN), com o apoio de outras entidades comunitárias e ambientalistas. O Sea Shepherd Brasil (Guardiões do Mar) trouxe dirigentes de São Paulo e Rio Grande do Sul e grande número de filiados, marcando importante presença no evento. Os manifestantes ocuparam uma faixa da areia de Jurerê, onde receberam os pescadores vindos em barqueata de Governador Celso Ramos e Biguaçu, além de duas escunas que operam em Canasvieiras. O ato contou com discursos e a apresentação do Grupo Olaria de Pau de Fita de Sambaqui. A mergulhadora Karol Meyer, campeã em apnéia e uma espécie de madrinha do Sea Shepherd, marcou presença na manifestação. O artista plástico Erick Wilson ocupou o tempo pintando sobre tela uma cena marinha com golfinhos. (Mergulhe fundo e leia a matéria na fonte no www.sambaquinarede2.blogspot.com )

Surpresa na praia

Foto Fernando Alexandre
Uma arara azul sobrevoou a praia do Pântano do Sul
ontem à tarde, para surpresa de todos, inclusive dos urubús. Era a arara Bambu, moradora da Pousada Sítio dos Tucanos,
que foi ver de perto o mar que avista lá da montanha.

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Viagem de Volta

Foto Geladuius Pacara
Pinguins a Bordo
A Gol transportará de graça, hoje, numa viagem de volta para casa, na Antártida, cinco pinguins encontrados nos últimos dois meses nas praias do Rio. Os bichos irão num voo para Porto Alegre e, de lá, seguirão num navio da Marinha.
(Da coluna de Anselmo Góes, em O Globo de hoje)

Sardinhas na Estrada

Foto Sardinhelo da Costa
Um caminhão carregado de peixe foi apreendido na manhã desta quinta-feira pela Polícia Rodoviária Federal de Pirabeiraba, em Joinville. Segundo informações da PRF, por volta das 6h30, o veículo com emplacamento do Rio de Janeiro trafegava sentido Itajaí, quando foi abordado pelos policiais. Cerca de 10 toneladas de sardinha estavam sem o selo de expeção federal, documento que autoriza o transporte entre Estados.

NA NOSSA BAÍA, NÃO MESMO!

A defesa da qualidade das águas e das praias da Baía Norte de Florianópolis une pescadores da região e moradores de Jurerê Internacional e outros bairros da cidade num protesto inédito no próximo sábado (9.10). A unidade de propósitos visa impedir os danos da instalação de um estaleiro em Biguaçu, com extenso e profundo canal na Baía Norte, apontados pela comunidade científica como verdadeiras ameaças à pesca e maricultura e à vocação turística da Capital e municípios vizinhos. A manifestação começa por volta das 9 horas e terá seu ponto alto às 11 horas, com a chegada de embarcações de recreação e de pesca vindas de vários pontos da Baía Norte, sobretudo de Biguaçu e Governador Celso Ramos. O evento vai contar com apresentações musicais e do grupo de Boi de Mamão e de Pau de Fita de Sambaqui, entre outras atividades. A iniciativa é da Associação de Moradores e Proprietários de Jurerê Internacional (AJIN), com o apoio da Associação do Bairro de Sambaqui (ABS), do Conselho Comunitário do Pontal (CCPontal/Daniela) e do Movimento em Defesa das Baías de Florianópolis. O retorno das embarcações ao Continente será acompanhado por escunas, até o local da construção do Estaleiro OSX, na Baía de São Miguel, município de Biguaçu, com lideranças do movimento, mídia e autoridades. A atividade final será um almoço na Baía dos Golfinhos, em Governador Celso Ramos (onde cada pessoa pagará suas despesas). Dia - Sábado, dia 9 de outubro de 2010 Horário - 10 horas Local - Praia de Jurerê Internacional/Il Campanario
(Mergulhe fundo e saiba mais no www.baiasdeflorianopolis.blogspot.com )

Mímica na Praça

Fotos Andrea Ramos
O gesto amplo e a palavra silenciosa do mímico Everton Ferre, na manhã ensolarada de terça-feira, para os ouvidos e olhares atentos das crianças da escola do Pântano do Sul.
Mergulhe fundo e veja mais no www.mimicoeverton.com.br

MAR DE LETRAS

. Trailler do filme "Pantaleão e as Visitadoras", baseado na obra de Vargas Llosa
O escritor peruano Mario Vargas Llosa, 74 anos, é o vencedor do Prêmio Nobel de Literatura 2010, anunciou hoje a Academia Sueca. Llosa é autor de obras como "Pantaleão e as Visitadoras", "A Festa do Bode" e "A Casa Verde", e foi o vencedor do Prêmio Cervantes, o mais importante da literatura em língua espanhola, em 1994. "Travessuras da Menina Má" é seu último trabalho, lançado em 2006. Segundo comunicado do comitê, Vargas Llosa recebeu o prêmio "por sua cartografia de estruturas de poder e suas imagens vigorosas sobre a resistência, revolta e derrota individual". O reconhecimento do Prêmio Nobel vem acompanhado de uma soma em dinheiro no valor de R$ 2,7 milhões.

Mariscos Contaminados

Foto Ministério da Pesca - Divulgação Os mexilhões provenientes de Zimbrus, no município de Bombinhas (SC), não poderão ser mais coletados e nem comercializados devido à concentração de algas nocivas nas localidades de cultivo. A decisão consta de portaria do Ministério da Pesca e Aquicultura devido ao fato de terem sido identificadas nos moluscos a presença da toxina DSP (Diarrheic Shellfish Poisoning). A medida é retroativa a 29 de setembro e todos os estoques de mexilhões a partir dessa data não poderão ser comercializados.

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Golfinhos mortos no Sul

Foto sem crédito
Dois golfinhos apareceram mortos nas areias da Praia do Rincão, em Içara, Sul de Santa Catarina. Ainda não se sabe o que causou a morte dos animais, mas um deles estava bastante machucado. Provavelmente os animais ficaram presos em alguma rede ou apetrecho de pesca e se afogaram.

Ressaca

Frank Maia - Mergulhe fundo no http://www.xinelao.blogspot.com/

Sem Caranguejo

Foto Catanhão Dalama A captura do caranguejo está suspensa desde o dia 1º de outubro nos estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo, São Paulo, Paraná e Santa Catarina para reprodução da espécie. O caranguejo Uçá, do mangue, verdadeiro e catanhão estarão protegidos até 30 de novembro para que haja a reprodução dessas espécies. As pessoas físicas ou jurídicas que se dedicam à captura, conservação, beneficiamento, industrialização, armazenamento ou comercialização dessas espécies tiveram que fornecer ao IBAMA a relação detalhada dos produtos estocados nas formas congelada ou pré-cozida, indicando os locais de armazenamento. (Com informações do Ministério da Pesca)

A Ilha de Camões

Já todo o belo coro se aparelha
Das Nereidas, e junto caminhava
Em coreias gentis, usança velha,
Pera a ilha a que Vénus as guiava.
Ali a fermosa Deusa lhe aconselha
O que ela fez mil vezes, quando amava;
Elas, que vão do doce amor vencidas,
Estão a seu conselho oferecidas.
Cortando vão as naus a larga via
Do mar ingente pera a pátria amada,
Desejando prover-se de água fria
Pera a grande viagem prolongada,
Quando, juntas, com súbita alegria,
Houveram vista da Ilha namorada,
Rompendo pelo céu a mãe fermosa
De Menónio, suave e deleitosa.
De longe a Ilha viram, fresca e bela,
Que Vénus pelas ondas lha levava
(Bem como o vento leva branca vela)
Pera onde a forte armada se enxergava;
Que, por que não passassem, sem que nela
Tomassem porto, como desejava,
Pera onde as naus navegam a movia
A Acidália, que tudo, enfim, podia. (Trecho da Ilha dos Amores, em Os Luzíadas, Luiz Vaz de Camões)

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Mar de Lula

Foto Divulgação PMBS Íris, pescador do Balneário Barra do Sul, norte de Santa Catarina, é o autor da façanha: pescava sozinho quando capturou esta Lula, de mais de 6 quilos. Segundo os pescadores é raro uma lula na região e principalmente deste tamanho. (Com informações do blog De Olho na Barra)

DEU ERRO!

O que não geme não é bom...

Fotos Andrea Ramos Fim de tarde nas areias do Morro das Pedras

A Lagoa é da Conceição e de todos?

Foto Fernando Alexandre
Os moradores da Lagoa da Conceição, em Florianópolis, estão apreensivos com a decisão da Justiça que exige a demolição de construções a 15 metros da faixa de areia. A medida é para por em prática o Plano Diretor dos Balneários. A lei de 1985 determina, ainda, a abertura de passagens para acesso ao público até a margem a cada 125 metros. O presidente da Associação de Moradores da Lagoa (Amola), José da Costa é contra a decisão. Segundo ele, existem casas e estabelecimentos comerciais em toda a orla com as construções aprovadas pela prefeitura, ou seja, estão regulares. É o caso do supermercado do Chico, que paga o Imposto Sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU) para o município, além de uma taxa (laudêmio) para a União. No Canto da Lagoa não há como se aproximar da água sem passar por dentro de terrenos particulares. Até mesmo o posto de saúde, o núcleo de ensino infantil e a escola municipal ficam a menos de 15 metros da orla.
O procurador geral do município, Jaime de Souza, disse já ter providenciado junto ao Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis (Ipuf) o levantamento onde serão necessário os acessos. Ao mesmo tempo, foi solicitada à Secretaria da Receita a lista de ocupações dentro dos 15 metros (onde deverão haver demolições) a partir da orla e entre 15 metros e 30 metros (deverão ser identificados e comunicados à Justiça). A Justiça não deu prazo para as demolições, mas estipulou multa diária para o não cumprimento em R$ 10 mil por dia. (Com informações do DC - mergulhe fundo no www.diario.com.br )

Tsunami Sonoro

Janis Lyn Joplin, 19/01/1943 - 4/10/1970

domingo, 3 de outubro de 2010

DE OLHO NO FUNDO DO MAR

Fotos Univali CENSO DA VIDA MARINHA
Programa envolveu 80 países e 17 projetos, inclusive da Univali, de Itajaí, em 10 anos de uma gigantesca pesquisa.
Um retrato do que viveu, do que vive e viverá em todos os reinos do oceano. É o resultado da pesquisa de 540 expedições, que durou 10 anos, e teve a participação de pelo menos 2,7 mil cientistas do mundo inteiro, inclusive de pesquisadores catarinenses. Os esforços para mostrar que é possível fazer um levantamento global da vida no oceano tiveram a participação da Universidade do Vale do Itajaí (Univali), de Santa Catarina. O programa Censo da Vida Marinha será apresentado e debatido ao vivo por pesquisadores do mundo nesta segunda-feira, em Londres, a partir das 16h30min. A coletiva será transmitida pelo endereço eletrônico www.coml.org. A equipe de 25 cientistas de SC, coordenada pelo oceanógrafo José Angel Alvarez Perez, do Centro de Ciências Tecnológicas da Terra e do Mar (CTTMar), integrou o projeto Mar-Eco em 2006. Os pesquisadores estudaram e analisaram os padrões e o processo da diversidade da Cordilheira Meso-oceânica do Atlântico Sul, considerado um dos ambientes profundos mais remotos da Terra. Os biólogos marinhos, geólogos e oceanógrafos catarinenses percorreram 4,3 mil quilômetros da cadeia de montanhas submarinas, desde a Islândia até a Antártica. Foram três anos de coleta de amostras da biodiversidade em profundidades que variaram de mil a 3 mil metros. Maior proteção da biodiversidade marinha Os resultados do mapeamento do oceano devem ajudar as nações e as convenções internacionais a nortear estratégias para uma maior proteção da biodiversidade marinha, desde bactérias, golfinhos e até baleias. Para capturar os organismos que vivem no fundo do mar, os pesquisadores usaram uma draga, que também colheu amostras de sedimentos do oceano. Os cientistas utilizaram, ainda, redes para deter animais e levá-los à superfície. O material coletado por brasileiros, uruguaios, neozelandenes e russos foi catalogado e está sendo estudado para ser depois revelado.
(Matéria de Vanessa Campos, no DC de hoje, 3/10/2010) http://www.diario.com.br/

No céu, no mar...

Ismália

Quando Ismália enlouqueceu,

Pôs-se na torre a sonhar...

Viu uma lua no céu,

Viu outra lua no mar.

No sonho em que se perdeu,

Banhou-se toda em luar...

Queria subir ao céu,

Queria descer ao mar...

E, no desvario seu,

Na torre pôs-se a cantar...

Estava perto do céu,

Estava longe do mar...

E como um anjo pendeu

As asas para voar...

Queria a lua do céu,

Queria a lua do mar...

As asas que Deus lhe deu

Ruflaram de par em par...

Sua alma subiu ao céu,

Seu corpo desceu ao mar...

( Alphonsus de Guimaraens -Ouro Preto, 1870/Mariana, 1921)